Plano de aula: Valorizando a diversidade - Menina bonita do laço de fita - Portal Geledés

Plano de aula: Valorizando a diversidade - Menina bonita do laço de fita

Autor Amanda Barros Teixeira -
Co-autor(es)Andréa Vassallo Fagundes -
JUIZ DE FORA - MG -
Universidade Federal de Juiz de Fora -

 

Modalidade / Nível de EnsinoComponente CurricularTema
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Alfabetização
Ensino Fundamental Inicial Língua Portuguesa Língua oral: valores, normas e atitudes

 

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

Incentivar o gosto pela leitura de histórias narradas.

Desenvolver habilidede de escrever frases a paritr de gravuras.

Interpretar fatos da história a partir de perguntas sugeridas.

Tratar a questão das diferenças, valorizando a diversidade a partir da raça negra.

Duração das atividades

3 aulas de 50 minutos

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

 

No dia anterior a essa aula, mandar um bilhete pedindo aos alunos para trazer alguma foto de seus familiares (mãe, pai, avô, tia, etc).

Estratégias e recursos da aula

livro_moca_bonita

Imagem disponível em:

http://www.toymagazine.com.br/images/livro_moca_bonita.jpg

 

Editora: ATICA 3
ISBN : 8508066392
ISBN 13: 9788508066391
Espec. : LITERATURA INFANTIL
BROCHURA
7 º Edição - 2000  24 pág.

MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA

(Ana Maria Machado)

Era uma vez uma menina linda, linda.

Os olhos pareciam duas azeitonas pretas brilhantes, os cabelos enroladinhos e bem negros.

A pele era escura e lustrosa, que nem o pelo da pantera negra na chuva.

Ainda por cima, a mãe gostava de fazer trancinhas no cabelo dela e enfeitar com laços de fita coloridas.

Ela ficava parecendo uma princesa das terras da África, ou uma fada do Reino do Luar.

E, havia um coelho bem branquinho, com olhos vermelhos e focinho nervoso sempre tremelicando. O coelho achava a menina a pessoa mais linda que ele tinha visto na vida.

E pensava:

- Ah, quando eu casar quero ter uma filha pretinha e linda que nem ela...

Por isso, um dia ele foi até a casa da menina e perguntou:

- Menina bonita do laço de fita, qual é o teu segredo para ser tão pretinha?

A menina não sabia, mas inventou:­

- Ah deve ser porque eu caí na tinta preta quando era pequenina...

O coelho saiu dali, procurou uma lata de tinta preta e tomou banho nela.

Ficou bem negro, todo contente. Mas aí veio uma chuva e lavou todo aquele pretume, ele ficou branco outra vez.

Então ele voltou lá na casa da menina e perguntou outra vez:

- Menina bonita do laço de fita, qual é o seu segredo para ser tão pretinha?

A menina não sabia, mas inventou:

- Ah, deve ser porque eu tomei muito café q uando era pequenina.

O coelho saiu d ali e tomou tanto ca fé que perdeu o sono e passou a noite toda fazendo xixi.

Mas não ficou nada preto.

- Menina bonita do laço de fita, qual o teu segredo para ser tão pretinha?

A menina não sabia, mas inventou:­

- Ah, deve ser porque eu comi muita jabuticaba quando era pequenina.

O coelho saiu dali e se empanturrou de jabuticaba até ficar pesadão, sem conseguir sair do lugar. O máximo que conseguiu foi fazer muito cocozinho preto e redondo feito jabuticaba. Mas não ficou nada preto.

Então ele voltou lá na casa da menina e perguntou outra vez:

- Menina bonita do laço de fita, qual é teu segredo pra ser tão pretinha?

A menina não sabia e... Já ia inventando outra coisa, uma história de feijoada, quando a mãe dela que era uma mulata linda e risonha, resolveu se meter e disse:

- Artes de uma avó preta que ela tinha...

Aí o coelho, que era bobinho, mas nem tanto, viu que a mãe da menina devia estar mesmo dizendo a verdade, porque a gente se parece sempre é com os pais, os tios, os avós e até

com os parentes tortos. E se ele queria ter uma filha pretinha e linda que nem a menina, tinha era que procurar uma coelha preta para casar.

Não precisou procurar muito. Logo encontrou uma coelhinha escura como a noite, que achava aquele coelho branco uma graça.

Foram namorando, casando e tiveram uma ninhada de filhotes, que coelho quando desanda a ter filhote não para mais! Tinha coelhos de todas as cores: branco, branco malhado de preto, preto malhado de branco e até uma coelha bem pretinha.

Já se sabe, afilhada da tal menina bonita que morava na casa ao lado.

E quando a coelhinha saía de laço colorido no pescoço sempre encontrava alguém que perguntava:

- Coelha bonita do laço de fita, qual é o teu segredo para ser tão pretinha?

E ela respondia: - Conselhos da mãe da minha madrinha...

Texto disponível em:

http://contandoradehistorias.blogspot.com/2008/01/na-espera-menina-bonita-do-lao-de-fita.html

 

Momento 1

A professora, antes de apresentar o livro, iniciará a aula com uma conversa informal perguntando:

Com quem a gente se parece?

Todas as pessoas são iguais?

Mostrar a capa do livro "Menina bonita do laço de fita" e perguntar:

Quem será essa menina?

Como ela é?

Quais as suas características?

Como ela parece estar se sentindo?

Após explorar a capa do livro e ouvir o que as crianças tem a dizer a respeito das perguntas, fazer a leitura do livro, primeiro silenciosamrnte pelos alunos, depois em voz alta pela professora.

Momento 2

Trabalhar oralmente as características físicas da menina, associando às comparações do texto.

Em seguida, realizar a interpretação do livro:

Qual era a cor da pele da menina? Parecia com o que? Quem se lembra?

E o seu cabelo? O que sua mãe fazia nele?

Seus olhos se pareciam com o que?

Como era o coelho?

O que ele descobriu?

Qual a conclusão que o coelho chegou sobre a cor da pele da menina?

Por que os filhotes do coelho nasceram um de cada cor?

Deixar claro que cada um de nós tem suas características, oriundas de sua família. Sendo assim, somos únicos, diferentes, e isso torna cada um de nós especial.

Momento 3

Recolher as fotos trazidas pelos alunos e colar em grande cartaz dizendo:

Diferenças: não basta reconhecê-las é preciso valorizá-las.

A professora deve pedir que olhem o cartaz com as fotos e procurem em seus parentes alguma característica parecida com a sua. Havendo alguma foto ou criança negra na sala, a professora poderá ressaltá-la, dizendo das semelhanças com a menina da história.

Momento 4:

Para esse momento a professora deverá xerocar a ilustração abaixo e entregar as 3 imagens recortadas e embaralhadas para cada criança (1 cópia para cada um)

plano-de-aula-coelho

 

Imagem disponível em: http://4.bp.blogspot.com/_3yrMyAYc3_Y/Sg-zRJnK32I/AAAAAAAADAQ/1zWLlK_oeYc/s1600-h/Nova+Imagem.png

Pedir para as crianças colarem na ordem (em uma folha ofício A4) as tentativas do coelho para conseguir ficar da cor da menina. Após a colagem, pedir que escrevam uma frase para cada cena.

Momento 5

Distribuir a seguinte atividade xerocada:

histria_144

Imagem disponível em:

http://3.bp.blogspot.com/_3yrMyAYc3_Y/Sg-5LMCdv6I/AAAAAAAADAY/EmwCZfpSk4g/s1600-h/hist%C3%B3ria+144.jpg

 

Ler o enunciado com as crianças e explicar o que deve ser feito. Quando todas acabarem de fazer a correção no quadro, pedir:

Circule a primeira letra de cada palavra que forma o título do livro.

Pinte de azul (por exemplo) a última letra de cada palavra que forma o título do livro.

Avaliação

 

Observar o envolvimento e a participação dos alunos nas respostas às questões colocadas.

Avaliar se compreenderam a sequência dos fatos ocorridos com o personagem. (momento 4)

Observar se conseguem associar letra a número.

Analisar o progresso de escrita e a criatividade ao produzir frases (momento 5).

Anotar as conclusões das crianças para verificar o nível de compreensão da história e da importância de valorizar as diferentes raças.

Fonte: Portal do Porofessor

23/01/2010Portal Geledés